Dra Silvia Lagrotta

MENTORA

– Médica com mais de 15 anos de experiência em gerenciamento da saúde individual, reabilitação de doenças crônicas não transmissíveis, promoção da saúde integral e prevenção de doenças

– Especialista em Geriatria e Gerontologia (UERJ)

– Especialista em Medicina do Exercício e do esporte (CLINIMEX/UNESA)

– Certificada pela Academia Internacional de Medicina do Estilo de Vida (IBLM)

– Diretora Fundadora do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida (CBMEV)

– Vice-presidente do Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida

– Fundadora e Diretora Médica da Clínica Take Care BR de Medicina do Estilo de Vida

– Palestrante nas áreas de:

  • Saúde Integral

  • Qualidade de Vida

  • Longevidade

  • Gerenciamento da Saúde Integral do Indivíduo e Manejo de Doenças Crônicas 

  • Metodologias para Mudanças Comportamentais, Estratégias para Reabilitação e Prevenção de Doenças

Por mais que a tecnologia médica e na área da saúde tenha evoluído, continuamos morrendo e adoecendo de causas totalmente evitáveis, sendo que as doenças cardiovasculares e o câncer lideram a lista, representando 50% dessas mortes. Além disso, vivemos uma epidemia de obesidade e doenças mentais, causadas pelo excesso do uso de aparelhos eletrônicos, relações interpessoais tóxicas, sedentarismo e uso abusivo de drogas recreativas e álcool.

Em 2014, quando conheci a Medicina do estilo de Vida assistindo uma palestra de um de seus fundadores, o Dr. Dean Ornish, eu percebi que desde que me formei, há 20 anos, eu vinha em busca dessa lacuna que falta na nossa formação médica; a educação em saúde integral do paciente. 

Em 2005, fazendo consultório de geriatria, e atendendo pacientes com uma diferença de idade de pelo menos 30 anos, não fazia nenhum sentido o pacote de doenças que meus pacientes me relatavam, sem falar na quantidade de medicações que eles faziam uso por anos e anos, sem nenhuma melhora de seus quadros clínicos. Na verdade, as doenças continuavam evoluindo e olhando mais detalhadamente, alguns daqueles medicamentos tinham como objetivo tratar os efeitos colaterais dos outros medicamentos. 

Naquela época, eu trabalhava em 2 emergências de hospital de grande porte no Rio de Janeiro, em 2 centros de terapia intensiva e ainda fazia ambulatório e consultório particular de geriatria. E não percebia que eu também estava adoecendo. 

No início de 2008, após uma semana de internação consequente a um quadro de “Burnout” no hospital que eu trabalhava, percebi que eu também precisava ter um olhar mais atento para a minha saúde. Decidi que ia reconfigurar minha vida e minha rotina; a única coisa que eu tinha certeza de que eu nunca abriria mão era da medicina. Conheci a Medicina do Exercício e do Esporte, que tem como objetivo principal a promoção da saúde, principalmente através da prática regular de atividade física, mas também uma rotina de bem-estar e qualidade de vida. Muito motivada, ganhei ânimo novamente para voltar a fazer o que mais amo, cuidar de seres humanos. Durante algum tempo, gerenciando os programas de reabilitação e de exercício supervisionado dos pacientes, percebi que os pacientes melhoravam durante o tempo que estavam frequentando a clínica, mas quando recebiam alta, voltavam depois de 6 a 12 meses com o mesmo problema. 

Em 2010, por um impulso instintivo, comecei a realizar encontros semanais em grupos com os pacientes – Encontros ao Entardecer – para que eles pudessem ficar mais conscientes, cooperativos e corresponsáveis pelo tratamento. A parir daí, em todas as minhas consultas e nos programas de saúde que gerencio, sempre trago junto a parte educacional.

    A Medicina do Estilo de Vida é isso: ensinar os pacientes um novo ponto de vista sobre saúde integral. Fornecer ferramentas para que eles possam criar uma rotina de autocuidado, mudar seu estilo de vida, resgatar sua naturalidade e ressignificar seus propósitos. Desde 2014, quando implementei a Medicina do Estilo de Vida na minha prática, vejo que os mais de 1000 pacientes que tratei e os quase 300 que gerencio hoje, mudaram suas vidas e suas rotinas de forma sustentável e consciente e acima de tudo aprenderam a gerenciar suas saúdes e a viver de forma plena. Venha fazer parte da nossa escola. Bjos e Take Care.